TopBarBannerDesk
TopBarBannerMobile
Você esta em:

Carrinho

Passamos 1/3 da nossa vida dormindo. Além de um lugar para dormir que seja confortável e aconchegante, outro fator que deve ser levado em consideração para uma boa noite de sono diz respeito à escolha de um colchão que realmente atenda às suas necessidades. Escolher o produto incorreto pode provocar problemas de saúde, como dores na coluna, dores de cabeça e indisposições.

Existem algumas variáveis que podem interferir na hora de comprar o colchão da sua cama: tecido, tamanho e espessura e densidade do item são algumas delas. Colchões de mola, por exemplo, são duráveis e permitem um melhor alinhamento da coluna vertebral durante o sono. O de molas ensacadas é ideal para casais, especialmente quando um dos parceiros se mexe muito durante a noite.

O mercado ainda conta com outros tipos de molas: molas bonnel (proporcionam firmeza, estabilidade e conforto), molas verticoil (confortável e macio), molas miracoil (conta com tecnologia de ponta e garante ajuste anatômico) e molas LFK (possui excelente vida útil e o molejo fica mais sensível aos contornos do corpo, o que o torna bastante versátil a qualquer biotipo).

Não abre mão do custo-benefício? O colchão de espuma é perfeito para você. Existem vários tipos de espumas e cada uma delas interfere diretamente na forma como o corpo se acomoda quando está em repouso. A espuma convencional tem como matéria-prima principal o poliuretano. Esse é o tipo de colchão mais básico de todos e geralmente precisa ser trocado com frequência.

A espuma de látex possui alta resiliência e retorna rapidinho ao seu estado natural após ser pressionada. O látex é hipoalergênico, o que inibe a proliferação de fungos, ácaros e bactérias. Ele também proporciona conforto e previne dores musculares.

Já colchão de espuma viscoelástica é, sem dúvidas, um dos modelos mais confortáveis e modernos da atualidade. São automassageadores e facilitam a circulação sanguínea durante o sono. Muito mais saúde e bem-estar!

Ainda existem outros tipos de espuma, como a espuma hiper soft (apresenta maciez e baixa resistência à compreensão), espuma HR (sinônimo de conforto e durabilidade) e rabatan (possui superfície em alto-relevo, é antibacteriano e indicado para o tratamento de varizes, dormências e cãibras).

Se você sofre com dores lombares, articulares ou fadiga, talvez o colchão ortopédico seja o mais indicado para o seu caso. Ele é constituído a partir de madeira reflorestada e geralmente é indicado por ortopedistas, após análise e recomendação clínica.

Ainda existe o colchão semiortopédico, fabricado a partir de espuma de memória, mas sem a estrutura em madeira (alguns modelos contam com espuma injetada em forma líquida no molde do colchão), e o colchão de fibra de bambu, constituído a partir de fibras naturais. Esse tipo de produto é indicado para pessoas que sofrem com problemas respiratórios e consegue controlar a temperatura corporal, possibilitando uma noite de sono muito mais tranquila, confortável e aconchegante.

DIMENSÕES

Não sabe qual a dimensão do colchão que você quer comprar? O colchão solteiro tem dimensões aproximadas de 0,78 x 1,88 m. O colchão solteirão tem 0,88 x 1,88 m. Ele é indicado para as pessoas que gostam de mais espaço e conforto na hora de descansar. O colchão de casal tem 1,38 x 1,88 m. A medida, no entanto, pode variar para mais ou para menos dependendo da marca e modelo produzido pelo fabricante.

colchão queen garante as melhores noites de sono e possui dimensões de 1,58 x 1,98 m. Já o colchão king é o sonho de consumo muita gente e satisfazem até os mais exigentes. Esse tipo de colchão possui a medida aproximada de 1,93 x 2,03 m.

Apesar de não ser tão conhecido quanto os demais, também vale a pena conhecer as opções de colchão viúva ou colchão “meio-casal”. Ele é indicado para pessoas solteiras que não dispõem de tanto espaço no quarto, mas que não abrem mão do conforto na hora do sono. As suas dimensões aproximadas são 1,20 x 2,0 m.

Como escolher o colchão ideal?

Fique atento à densidade do produto

Isso mesmo! Esse é um dos principais pontos a se considerar ao escolher o melhor tipo de colchão. A densidade nada mais é que a quantidade de matéria-prima utilizada na fabricação da espuma e está diretamente relacionada ao suporte de peso. Lembrando que ele não deve ser concentrado em um único ponto e sim por toda a superfície do colchão.

Densidades D18 e D20 são indicadas para bebês e crianças de até 20 kg. Confira os outros tipos de densidade para fazer uma boa escolha:

• D23 (até 30kg)
• D28 (até 50kg)
• D33 (até 80kg)
• D45 (até 130kg)

Dica: para calcular a densidade correta, leve em conta a altura média entre duas pessoas e adicione o peso de quem tiver a maior massa corporal! Nunca compre um colchão com uma densidade menor do que é necessário. Isso pode provocar problemas de saúde.

Prazo de validade

Colchões não são eternos, assim como qualquer outro tipo de produto. Eles também possuem prazo de validade que deve ser respeitado para evitar noites mal dormidas e problemas de saúde, como aparecimento de dores no corpo e até insônia.

O colchão de espuma apresenta, em média, cinco anos de durabilidade e o colchão de mola até 10 anos. Espumas e molas podem ter qualidades diferentes. Sempre desconfie de preços muitos baixos. Colchões de baixo custo só são indicados para uso esporádico. Você até pode comprar um colchonete ou até mesmo um colchão inflável, mas eles não devem ser usados para o descanso diário.

Cuidados com o colchão

Para que o seu colchão cumpra o prazo de validade determinado e conserve a sua vida útil, alguns cuidados são necessários. O primeiro é: jamais use ele com o plástico da embalagem. Esse material favorece o aumento da umidade da superfície e propicia o aparecimento de ácaros, fungos e bactérias.

Para protegê-lo, o ideal é comprar um protetor de colchão, de preferência impermeável. Ele possui inúmeras vantagens. Por exemplo: você sabia que ele deixa o seu colchão limpinho impedindo que substâncias como suor e oleosidade penetrem no produto? Pois é!

Outra dica é virar o colchão a cada 15 dias e existem duas maneiras de fazer isso: girar o produto dos pés para a cabeça e vice-versa ou virar o lado de baixo para o de cima.

Se você tem crianças ou animais de estimação em casa, tome cuidado para que eles não saltem ou até mesmo pulem sobre a superfície. Isso pode danificar a espuma ou a mola do colchão. O produto não é um trampolim. Também evite dobrá-lo e coloque-o para arejar sempre que possível. Abre as portas e janelas e deixe o ar circular livremente por um tempo.

Outras dicas:

• Não exponha o colchão ao sol. A luz pode danificar as células do produto, o que pode reduzir consideravelmente o conforto e durabilidade do objeto;
 
• Evite exercer pressão em um único ponto do colchão para que ele não fique com ondulações ou afundamentos. O ideal é usar toda a área útil do produto;

• Troque a roupa de cama regularmente para evitar o acúmulo de micro-organismos. **Lençóis e fronhas** devem ser trocados todas as semanas; 

• Cuidado com a limpeza do colchão. Esse produto não precisa ser lavado, mas, caso seja derramado algum líquido, retire o excesso com um papel toalha e depois passe um pano úmido ou uma esponja macia com água e sabão neutro;

• Ventile adequadamente o seu quarto. Isso contribui com a qualidade do ar e da saúde dos moradores. Mantenha as entradas de ar (**portas e janelas**) sempre abertas por, pelo menos, duas horas diárias. Remova poeiras e, se possível, aspire o ambiente com frequência. 

• Evite comer sobre o colchão já que, vez ou outra, pode acontecer de alguns resíduos, como restos de alimentos, ficarem para trás. A comida também pode atrair traças, formigas e outros insetos que acabam danificando seriamente a estrutura do colchão. 

De quanto em quanto tempo o colchão deve ser trocado?

Não existe uma resposta exata para essa pergunta. Tudo vai depender do tipo de colchão, tecnologia empregada, marca, material e, principalmente, zelo do cliente. Com o passar dos anos, é natural que o colchão perca a firmeza e isso pode acontecer com todos os tipos de colchões: de espuma ou de molas.

De uma maneira geral, a vida útil do colchão pode variar de 2 a 7 anos. Existem alguns sinais que você deve ficar atento e que podem acender o sinal de alerta. Um deles é se a espuma demorar muito para voltar ao normal, por exemplo. Pode ser que você precise trocar o seu colchão ou, pelo menos, realizar uma manutenção nele.

Se o preenchimento do produto se deslocar ou se você está acordando com algum tipo de dor no corpo, todo cuidado é pouco. Está com alguma dificuldade para dormir, sente algum cheiro desagradável toda vez que deita ou se as alergias respiratórias se tornaram mais frequentes, avalie se não está na hora de trocar o seu colchão. Rasgos, manchas e deformidades também merecem atenção.

Colchoes

Seleção de

Queen

Produtos encontrados: 36 Resultado da Pesquisa por: em 6 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar

Produtos encontrados: 36 Resultado da Pesquisa por: em 6 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar