TopBarBannerDesk
TopBarBannerMobile
Você esta em:

Carrinho

Se você vai construir ou reformar, o seu projeto, com certeza, vai precisar de algum tipo de material de construção. A lista de compras é grande. Primeiro, garanta os equipamentos essenciais para sua obra como caixa para massa – indicada para a mistura e transporte de concreto, gesso e tinta – betoneira (é nela que se coloca água, areia, cimento e agregados para a formação de concreto!), enxada, pá de bico, colher de pedreiro, espaçadores, carrinho de mão e mais.

Depois, chegou a hora de garantir o cimento, afinal, dificilmente você vai conseguir erguer um projeto do zero sem ele, não é mesmo? Esse material de construção é formado a partir da mistura de argila e calcário. Outras matérias-primas indispensáveis são a areia, pedra brita, gesso e cal. A areia é útil em várias etapas da obra, desde a produção da argamassa ao reboco.

A pedra brita é utilizada na fabricação de concretos. O gesso pode ser aplicado em ambientes como quartos, corredores e salas. A cal geralmente é utilizada na preparação da argamassa e em processos de pintura. Existe a cal virgem e a cal hidratada.

Os arames podem ser usados em muros, paredes, colunas, telas e cercas. Blocos e tijolos são um dos produtos mais utilizados, além de telhasforros de PVC e calhas que impedem infiltrações e ajudam na captação de água. O armazenamento fica por conta das cisternas e caixas d´água.

Para garantir proteção extra à sua obra, não se esqueça dos impermeabilizantes viu? Eles evitam o descascamento das áreas de revestimento, além de fungos e bolores. Você também pode precisar de juntas de dilatação que proporcionam expansão térmica e maior flexibilidade à obra.

As escadas profissionais, por sua vez, podem dar aquele up se a sua construção tiver mais de um andar. Você ainda poderá precisar de barras, tubo e chapas metalonmadeiras para construção e conduítes.

PLANEJAMENTO DE OBRA: COMO COMEÇAR A CONSTRUIR?

Quando o planejamento de obra é mal feito, é bem provável que erros e situações adversas aconteçam. Mas você pode evitar imprevistos seguindo alguns passos bem simples. O primeiro é a escolha do terreno e o tipo de construção que você deseja fazer: qual o tamanho da casa, quantidade de quartos, se a casa terá dois pavimentos ou se será plana etc.

Alguns outros fatores devem ser levados em consideração como localização (você deseja morar em um lugar tranquilo ou prefere um bairro mais movimentado?) e preço (se você estiver em dúvida se o valor cobrado está acima ou abaixo do valor praticado pelo mercado, vale conversar com moradores da região e sondar preços de imóveis semelhantes).

Além da valorização (por mais que você não tenha a intenção de vender sua casa em um futuro próximo, é legal avaliar o potencial do imóvel), segurança e privacidade (o terreno está localizado em uma área de fácil ou de difícil acesso?).

O segundo passo diz respeito à definição do orçamento e contratação de mão de obra. Quanto maior a complexidade da construção da sua casa, mais caro será o projeto. Uma dica de ouro é levar em conta o tipo de acabamento que será empregado porque eles podem representar até 40% do valor total da obra. As condições do terreno, como inclinação, tipo do solo e cursos d’água também podem influenciar no valor da conta.

Se o orçamento está apertado, que tal optar por soluções mais simples e acabamentos menos luxuosos? Além do engenheiro ou arquiteto, a sua obra também precisará de pedreiros, encanadores, eletricistas, pintores e montadores de móveis. Esses profissionais podem cobrar pelo dia trabalhado, por metro quadrado ou pela obra como um todo.

Uma vez escolhido o terreno, é hora da terraplanagem, que nada mais é que a colocação ou retirada da terra para deixar o espaço plano e evitar desníveis que podem atrapalhar a construção. É legal verificar com antecedência o maquinário que será utilizado. Uma vez preparado o terreno, é hora de cuidar do alicerce da sua obra. Essa fase inclui algumas subetapas como fundação e impermeabilização.

O planejamento de obra também conta com outras etapas como alvenaria (construção das paredes), instalação da cobertura e telhados, instalação elétrica e hidráulica (encanamentos, fios e cabos) e, por fim, acabamento (pinturasrejuntes, azulejos, esquadrias e gesso).

COMO FAZER SUA LISTA DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO?

Essa é uma dúvida muito comum na hora de construir ou reformar. Para ter um maior controle do que você vai precisar e garantir economia no orçamento, divida a construção em etapas e liste os produtos a partir daí.

Se você vai erguer o projeto do zero, o primeiro passo é garantir a estrutura: vergalhões, aços e areia certamente serão necessários. A alvenaria é a etapa que as paredes começam a ser levantadas e, por isso, talvez seja importante comprar tijolosconduítes e cimento que, por possuir prazo de validade mais curto, deve ser adquirido próximo ao início dos trabalhos.

A cobertura compreende a fase do telhamento e da instalação do sistema de captação de água. Essa é a etapa ideal para comprar calhas, rufos, telhas e caixas d’água. Deixe para comprar pisos, azulejos e metais sanitários durante a fase do acabamento do imóvel.

Você também pode dividir os trabalhos por período e planejar os materiais que vai precisar e suas respectivas quantidades dentro desses cronogramas.

COMO CALCULAR A QUANTIDADE DE MATERIAL DE CONSTRUÇÃO?

É preciso ter em mente que alguns materiais de construção tem suas particularidades. O conhecimento e a experiência de um profissional de qualidade pode garantir cálculos mais precisos, mas nada impede que você também evite perdas recorrentes durante as atividades.

Vamos dar uma dica. No caso de tijolos, o ideal é calcular a área total das paredes sem descontar portas e janelas. Adicione mais 10% em caso de perdas.

Você também pode facilitar a sua vida usando simuladores digitais, já ouviu falar? Essas ferramentas permitem calcular com precisão a quantidade exata de materiais de construção que serão necessários para o seu projeto.

Dando uma pesquisadinha na internet, é possível encontrar vários e tem até aplicativos para smartphones que são gratuitos. Comodidade e praticidade!

COMO ECONOMIZAR NA CONSTRUÇÃO?

Construir ou reformar pode ser uma atividade um pouco custosa dependendo do tipo de projeto que você desejar fazer. Mas existem algumas maneiras de economizar e garantir uma obra perfeita e com bom custo/benefício.

A primeira dica é contratar um especialista, afinal, não é bacana sair por aí fazendo o que não sabe não é mesmo? Um projeto executável exige um padrão que deve ser seguido. Os profissionais contratados devem conhecer normas e padrões da construção civil e, com certeza, vão te ajudar a escolher o que pode e o que não pode ser cortado do orçamento. É um investimento que vale a pena fazer.

Outra dica super legal é pesquisar bastante antes de comprar. Organize-se com antecedência para fazer um levantamento detalhado de tudo o que precisa e, assim, ter tempo de adquirir tudo com calma e atenção.

Ah! Cuide bem de todos os materiais de construção e acondicione-os em locais cobertos e arejados. E, se puder, elimine divisórias entre os cômodos. Essa é uma excelente maneira de economizar!

Material de construção

Seleção de

Barras, Tubos e Chapas Metalon

Produtos encontrados: 144 Resultado da Pesquisa por: em 6 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar

Produtos encontrados: 144 Resultado da Pesquisa por: em 6 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar